Uso de maquiagem no Carnaval requer cuidados

No Carnaval, é comum encontrar mulheres com fantasias e maquiagens reforçadas para cair na folia. Entretanto, é fundamental ficar de olho na qualidade dos produtos e no prazo de validade. Na região dos olhos, o uso de maquiagem precisa ser feito com cautela. O acúmulo de maquiagem nos olhos pode causar uma inflamação nas pálpebras, a blefarite.

Esta acumulação pode gerar uma calcificação dentro da pálpebra, causando desconforto, inchaço e dores. “É importante, sempre, retirar o produto antes de dormir, lavando muito bem o rosto e a região dos olhos”, explica o oftalmologista Helder Medeiros, especialista do Instituto de Olhos Clóvis Paiva.

Se a pessoa tem o olho seco, pode haver irritação, levando a uma conjuntivite alérgica ou tóxica. “Para aliviar os sintomas, deve-se deixar de usar a maquiagem ou o cosmético por um tempo”, afirma o médico. Alergias, coceiras, conjuntivites e contaminações na mucosa ocular são outros problemas que podem surgir.

Ao usar pincéis, é importante mantê-los limpos, pois podem armazenar o vírus causador da herpes. A higienização deve ser feita pelo menos duas vezes ao mês, dependendo da frequência do uso, lavando com água morna e sabão neutro, retirando o excesso de água com papel toalha e deixando secar. Compartilhar maquiagem deve ser evitada. Há doenças contagiosas da superfície ocular e pálpebras que podem ser transmitida dessa forma. Se possível, quando for a um salão, leve os seus pincéis e lápis.
Ao retirar a maquiagem, os movimentos devem ser feitos sempre em direção ao nariz. Isso porque movimentos no sentido contrário podem abrir a pálpebra inferior do globo ocular, facilitando a penetração de impurezas nos olhos. Outra dica é colocar as lentes de contato somente após terminar a maquiagem para diminuir os riscos de contaminação. Além disso, deve-se evitar passar maquiagem na parte interna dos olhos. O produto deve ser usado dos cílios para fora. Se houver irritação ou coceira na área dos olhos, deve se suspender o uso da maquiagem e procurar um oftalmologista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *