top of page

Diabetes pode cegar mais de 10% da população mundial

Do portal: www.jornow.com.br

De todas as alterações oculares relacionadas ao Diabetes a retinopatia é a mais temidaConsiderada como uma das grandes doenças epidêmicas do século, o Diabetes Mellitus é sem dúvida um vilão da saúde dos brasileiros e como tal está na lista das cinco doenças de maior índice de morte no mundo todo. Segundo dados da OMS – Organização Mundial da Saúde atualmente 12% da população mundial, ou seja, 22 milhões de pessoas estão acometidas com a doença. Caracterizada pelo aumento anormal do açúcar ou glicose no sangue, a patologia pode causar várias complicações à saúde, como, excesso de sono, cansaço, complicações cardíacas, derrame cerebral, insuficiência renal, amputação e problemas na visão, entre elas, a cegueira.  De todas as alterações oculares relacionadas ao Diabetes, a retinopatia é a mais temida por ser geralmente silenciosa, pela frequência em que ocorre e pela gravidade, ou seja, se não tratada pode levar a perda parcial ou total da visão. A Retinopatia Diabética é caracterizada por alterações vasculares, que provocam lesões na retina, podendo causar pequenos sangramentos e, como consequência, a perda da acuidade visual.O Diabetes e a visão Além de causar muitos males à saúde em si, o Diabetes também provoca grandes problemas à visão e encabeça um dos principais motivos de cegueira no mundo. É o grande causador de baixa de visão em pacientes com idade entre os 35 e 55 anos. Ainda de acordo com dados da OMS, estima-se que 12 mil novos casos de perda de visão a cada ano são registrados por conta da retinopatia diabética. “Apesar de toda campanha de prevenção contra o Diabetes, a doença continua aumentando sua prevalência e prejudicando a saúde ocular de muitas pessoas”, diz Roberta Abdulmassih, médica especialista do HCO – Centro Completo de Oftalmologia, em Uberlândia, Triângulo Mineiro. Ela completa dizendo que a retinopatia diabética é a segunda maior causa de cegueira no mundo e principal razão da perda da visão no diabético. O fato de a doença ter uma evolução silenciosa faz com que os diabéticos não façam regularmente o exame oftalmológico e 20% dos diabéticos desconhecem a relação entre diabetes e visão”, enfatiza. Mas por outro lado, há uma estatística animadora, pois em 95% dos casos de perda de visão são preventivas. A médica explica que uma queixa comum dos diabéticos é a flutuação da visão, ora boa, ora ruim e que em geral, ela está relacionada a grandes oscilações da glicemia. “O açúcar não varia apenas no sangue, mas nos líquidos corpóreos como um todo. No olho ele provoca alteração da refração – causando mudanças ou ocasionando grau de óculos. Realizar exame de óculos com a glicemia controlada é um cuidado importantíssimo”, alerta. Somente um exame preventivo de fundo de olho com as pupilas dilatadas – mapeamento de retina dá a tranquilidade de uma avaliação precisa e correta de saúde da retina. Esse exame é classificado como obrigatório uma vez ao ano em toda pessoa com diabetes pela Associação Americana de Oftalmologia e endossada pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia. Com esse exame podemos classificar a retinopatia e tomar decisões para seu tratamento. A médica explica que são fundamentais exames completos e avaliações oftalmológicas frequentes, principalmente no caso do diabético, pois a doença pode causar cegueira proveniente de alterações no fundo do olho. “Exames de rotina e prevenção como o exame chamado de Fundo de Olho, podem detectar alterações e prevenir complicações futuras como as hemorragias que quando não tratadas podem levar a cegueira. Controles dietéticos e acompanhamento clínico são essências. O Diabetes não tem cura na maioria dos casos e sim controle e prevenção”, finaliza. 

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios

Obtuvo 0 de 5 estrellas.
Aún no hay calificaciones

Agrega una calificación
logo_whatsapp_icon_181639.png
bottom of page