top of page

No São João, acenda a fogueira longe dos seus olhos

Todos os anos, na época junina, várias pessoas dão entrada nas emergências dos hospitais com queimaduras pelo corpo. A imprudência na hora de soltar fogos de artifício é a principal causa dos acidentes. O que pouca gente lembra é que além do corpo, as pessoas têm que ter atenção redobrada com a visão neste período. Os especialistas explicam que o ideal é evitar lugares com muita fumaça para não causar irritação, ardência, coceira ou prurido nos olhos.

O manuseio com fogos de artifício também deve ser feito com bastante cautela. Os danos podem ser irreversíveis. Se uma fagulha atingir os olhos, por exemplo, pode causar queimadura ocular, mutilação das pálpebras e, dependendo da gravidade, perfurar o globo ocular, provocando a cegueira. Em caso de acidente, o indicado é lavar o olho com água corrente e se dirigir ao hospital especializado com urgência. A rapidez no socorro é fator primordial para a manutenção da visão.

Os especialistas alertam que alguns cuidados são essenciais nesta época. Para isso, é importante nunca associar bebida alcoólica ao uso de fogos de artifício, observar sempre a data de validade e o certificado de garantia dos explosivos, nunca segurar os fogos com as mãos, soltar os rojões apenas ao ar livre e nunca tentar acender os fogos de artifício que falharem. Com esses cuidados, os mais animados podem vestir a roupa de matuto, preparar a canjica e ir para a festa dançar o autêntico forró pé-de-serra.


Reforma – O Instituto de Olhos Clóvis Paiva, que passou por recente reforma, está de cara nova. O projeto das arquitetas Rita Lubambo e Sofia Costa ampliou o ambiente que ganhou sofisticação e conforto. A clínica também recebeu equipamentos de última geração. O staff médico é formado pelos oftalmologistas Clóvis Paiva Filho, especialista em glaucoma, córnea, lentes de contato, com curso em Porto Rico, mestrado pela UFPE e doutorado na Escola Paulista de Medicina (UNIFESP); Fernando Paiva, que tem especialização na Espanha; Luís Fernando Paiva, com especialização e residência na UFPE e Michelle Figueiredo, que tem especialização em Portugal. A clínica funciona na Boa Vista e é referência em oftalmologia há mais de 40 anos em Pernambuco.

1 visualização0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
logo_whatsapp_icon_181639.png
bottom of page