top of page

Trânsito – falta de correção visual é epidêmica

Do Portal Ler para Ver

Metade das pessoas que não enxergam bem deixa de atualizar os óculos. Problemas de visão aumentam até três vezes a necessidade de reflexo rápido no trânsito Acidentes de trânsito são a segunda maior causa de morte violenta no Brasil. Respondem por mais de mil mortes ao dia de jovens com menos de 25 anos. Nos países ricos os motoristas predominam entre as vítimas de acidentes e nos mais pobres os pedestres, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU).

De acordo com o oftalmologista Dr. Leôncio Queiroz Neto, perito em medicina do trânsito e membro da Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (ABRAMET) metade das pessoas que usam óculos não fazem a atualização regular das lentes e a visão responde por 95% de todas as informações necessárias para evitar acidentes.

Só para se ter uma idéia, o especialista diz que um motorista com visão perfeita trafegando a 90 km/hora necessita de 3,2 segundos para processar as informações de uma placa de sinalização rodoviária. Já para quem tem 66% de visão este tempo é reduzido para 2,5 segundos e quem tem 50% de acuidade visual (20/40 que é bem aceita na nossa legislação) tem 1,6 segundos para processar a mesma informação. Isso significa que quanto mais a vista é afetada, mais rápido tem de ser o reflexo do motorista. A miopia e o astigmatismo, ressalta, comprometem ainda mais o reflexo do motorista porque a noção de distância em relação aos outros veículos é maior do que a real. Além disso, manter o foco na estrada durante a noite, exige mais da musculatura ocular o que compromete a acomodação. Falar no celular, retocar a maquiagem, ouvir música alta ou conversar com o passageiro ao lado são situações corriqueiras que também diminuem o reflexo de quem dirige, afirma o médico. Como se isso não bastasse, é comum jovens dirigirem drogados ou alcoolizados, porém as ações da Lei Seca estão mudando esta realidade.

Intabilidade da acuidade visual é maior entre jovens

Para Queiroz Neto a falta de atualização dos óculos está relacionada à exigência legislativa de renovação da carteira de habilitação a cada 5 anos. Metade das pessoas só atualiza os óculos quando vai renovar a carteira e, pelo menos, 35% não tem estabilização da acuidade visual, índice que chega a 60% entre os mais jovens, ressalta. A recomendação médica é passar por consulta oftálmica a cada dois anos para quem tem até 40 anos de idade e anualmente após os 40 anos porque além da vista cansada aumenta a probabilidade de surgirem doenças visuais relacionadas ao envelhecimento como glaucoma, catarata, entre outras.

Por isso, o especialista ressalta que além da acuidade visual o exame médico de habilitação deveria incluir avaliação do campo visual que pode ser afetado pelo glaucoma, toxoplasmose e neurite óptica, além da visão noturna que inclui a capacidade de recuperação do ofuscamento. A sensibilidade à luz chega a causar cegueira noturna, é mais comum entre pessoas de olhos claros e portadores de catarata. As dicas do médico para melhorar a visão no trânsito são: · Usar lentes amarelas durante a noite para reduzir o ofuscamento; · Manter as lentes oftálmicas atualizadas; · Dar preferência a lentes anti-reflexo e com proteção UV para prevenir a catarata; · Manter o pára-brisa limpo.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
logo_whatsapp_icon_181639.png
bottom of page