top of page

O uso correto do colírio

Apesar dos colírios serem bastante prescritos em consultórios oftalmológicos, poucos se preocupam com a maneira certa de pingá-los. No entanto, o seu uso correto é fundamental para obter o efeito desejado e evitar desperdícios.

A médica Maiara Morais, especialista em oftalmopediatria e que atua no Instituto Clóvis Paiva, explica que antes de iniciar o tratamento, deve-se sempre conferir a data de validade do produto. “Colírios fora do prazo de validade podem causar irritação ocular e não funcionar corretamente.Existe um passo a passo para obter o melhor resultado no tratamento do paciente”, afirma.

As orientações são:

  1. Lave bem as mãos. Como os olhos são vulneráveis a infecção, é importante estar limpo para tocá-los;

  2. Incline a cabeça para trás e, com a ponta do dedo, puxe com cuidado a pálpebra inferior para baixo e um pouquinho para a frente. O objetivo é criar uma “bolsinha” entre o olho e a pálpebra inferior para a penetração do colírio;

  1. Aplique o colírio mantendo o olhar para cima, a fim de reduzir as chances de errar o olho e aplicar o medicamento sobre a pálpebra e desperdiçar a gota. Também deve ter cuidado para não encostar o frasco no olho, evitando contaminação;

  2. Para que o colírio seja melhor absorvido, mantenha os olhos fechados de trinta segundos a um minuto;

  3. Para que o colírio não seja rapidamente escoado para o nariz, pressione levemente o canto interno do olho;

  4. Se mais de um colírio estiver sendo usado, procure dar um intervalo de cinco minutos entre um e o outro, pois o olho não conseguirá absorver os dois medicamentos ao mesmo tempo.

Algumas dicas importantes

  1. Mesmo sendo o colírio de uso externo, há absorção sistêmica, então não use remédios sem prescrição médica.

  2. Para enxugar o excesso, use lenços de papel e os descarte em seguida. Evite lenços de pano e apertar os olhos.

  3. Quando for pingar o colírio em outra pessoa, facilita deitá-la.

  4. Não compartilhe o frasco do seu colírio com outras pessoas, para evitar transmissão de doenças

  5. As vezes, pode-se sentir um gosto ruim na garganta ao pingar o colírio, isso é normal, para evitar, pressione o canto interno do olho.

  6. Para guardar seus colírios da forma certa, siga as instruções de armazenamento presentes na embalagem e assim, o produto se manterá conservado

  7. Pingue apenas uma gota do remédio (a não ser que o seu oftalmologista indique outra quantidade). O nosso olho tem capacidade para apenas uma gota. Portanto, se o volume de colírio despejado for maior que isso, ele escorrerá pelo rosto ao invés de ficar no olho e desperdiçará seu remédio. Ao contrário do que pensamos, o excesso de medicação, não fará efeito mais rápido.

  8. Em caso de qualquer reação adversa e/ou alergias, suspenda temporariamente a medicação e procure orientação do seu oftalmologista.

Se mesmo com todas essas dicas, ainda ficar ruim de pingar o seu colírio, existem dispositivos que facilitam a instilação adequada, evitando o desperdício e, consequentemente, não encarecendo o seu tratamento. Além disso, não corre o risco de encostar a ponta do frasco no globo ocular, o que minimiza problemas de contaminação. Para maiores detalhes, procure seu oftalmologista.

74 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
logo_whatsapp_icon_181639.png
bottom of page