top of page

Parar de fumar pode reduzir o risco de catarata

Pesquisadores da Universidade da Suécia descobriram que parar de fumar, ou mesmo reduzir a quantidade de cigarros por dia, pode reduzir as chances do desenvolvimento da catarata.

A pesquisa foi feita com mais de 40 mil homens que responderam a um questionário sobre seus hábitos de vida como prática de exercícios físicos, alimentação, rotina de trabalho, além do fumo. O resultado mostrou que o grupo que consumia  mais de 15 cigarros por dia tinha uma chance de  42% a mais de desenvolver a catarata. Entre os que pararam de fumar o risco caiu para 20%.

Os cientistas descobriram também que o desenvolvimento da catarata está intimamente relacionado à quantidade de cigarros consumida por dia. Além disso, foi constatado que mesmo 20 anos após parar de fumar, os  homens deste grupo ainda tinham um  risco maior de desenvolver catarata comparado aos  que nunca haviam fumado.

De acordo com o oftalmologista da Clínica Glaukos, de São José do Rio Preto, Marcelo Mendonça, o resultado dessa pesquisa ainda é controverso, pois geralmente a população de não fumantes se confunde do ponto de vista estatístico com população mais preocupada com estilo de vida prática de exercícios, dietas mais saudáveis entre outros fatores. “Deste modo se torna bastante difícil isolar o hábito de fumar destas demais características podendo provocar uma confusão na interpretação dos dados e levar os cientistas a conclusões falsas. A princípio trata-se de uma boa notícia, porém novos estudos obrigatoriamente terão que ser conduzidos para determinar o quanto realmente o tabagismo é responsável pelo aumento da incidência de catarata e quanto o estilo de vida saudável que o não tabagista tende a praticar influi neste resultado”, analisa Mendonça.

A catarata é o embaçamento e crescimento da lente natural dentro do olho chamada de cristalino, praticamente inevitável com a idade.  “O tratamento mais moderno é a cirurgia que substitui o cristalino opacificado por uma lente intraocular transparente, mas antes é preciso analisar cada caso”.

Do portal: www.portalnovidade.com.br

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
logo_whatsapp_icon_181639.png
bottom of page